Lugares // Pessoal

Começar de novo

Começar de novo. Outra vez. Ou simplesmente começar, porque nunca foi dado o verdadeiro apito inicial?

Independentemente do que é, ou do que vai acontecer daqui para a frente, espero escrever mais, tirar mais fotografias. Ajuda a lavar um pouco do turbilhão que é o dia-a-dia, ajuda a relembrar-me porque gosto tanto de fotografia, porque gosto tanto de palavras e da combinação destes dois elementos. Muito antes de começar a fotografar, tinha um blog. Um blog onde escrevia sobre tudo, sobre nada, onde ia postando umas fotografias. Mas, essencialmente, escrevia, partilhava, deixava a mente ir embora naqueles momentos, para quem não conhecia.

Com tanto tempo passado num escritório, num mundo completamente diferente, sabe bem este escape. Poder escrever, mostrar o que faço, tanto no meu modo ninja (casamentos, sessões de família, entre outros) como no meu modo passeio. Ajuda a descomprimir, ajuda a sair da realidade e do reboliço. Ajuda a manter o foco.

Às vezes perco-me, horas a fio, entre um e outro blogue de fotógrafos que sigo, a desejar ter algo tão honesto como os The Image is Found (linda a forma como retratam a família em película) ou projectos tão interessantes como a Samm Blake. Entre tantos outros (tantos, tantos outros...), gostava de ter algo assim: onde vissem uma parte daquilo que sou (por muito interessante ou desinteressante que pareça), daquilo que ambiciono ser e onde partilho parte do que faço, do que fotografo profissionalmente (que, no fundo, tem sempre que ser parte daquilo que somos).

Por isso, aqui fica a minha intenção de começar de novo, de voltar às origens. On and off, mas mais presente. A ver se é desta.

E, para dar o mote, vou fechar os olhos, respirar fundo e pensar nas paisagens da Serra da Estrela por altura do final de 2015.

About Rome

About Rome

Cada viagem faz-me querer puxar mais por mim, acima de tudo, na parte cultural; sejam vídeos, fotografias, monumentos, religião (mesmo sendo praticante do ateísmo agnóstico), ou uma simples esplanada onde ficamos a observar e absorver o que nos envolve. Gosto de ser desafiada a pensar e a falar (muito!), gosto que me tentem tirar a razão, gosto que o diálogo seja provocado para que as ideias surjam e para que a cabeça não páre de funcionar. As viagens ajudam e a pessoa, extraordinária, com quem estou ajuda nisso também. Por isso, é uma combinação perfeita: Viajar + Viajar com quem estimula todos os nossos sentidos.

Read More